fbpx

Mercado Imobiliário em 2022: conheça as principais inovações e tendências do setor para este ano

Uma palavra bem frequente aqui no blog é inovação. Tanto para tratar sobre a indústria da construção quanto para abordar o mercado imobiliário, esse assunto é tendência por aqui. E neste texto sobre o mercado imobiliário em 2022 isso irá se repetir por bons motivos.

Depois de quase dois anos de pandemia, inovar virou sinônimo de sobreviver. Isso mesmo, não é fácil manter um mercado vivo nesse contexto caso ele não se reinvente. Por isso, o uso de novas ferramentas e softwares se torna cada vez mais parte dos processos do setor.

Por isso, neste texto, você confere:

As expectativas do mercado imobiliário em 2022
5 inovações ou tendências do mercado imobiliário em 2022

As expectativas do mercado imobiliário em 2022

Antes de falar sobre 2022, é importante entender que em 2021 o ramo imobiliário conseguiu se restabelecer mesmo em um cenário de pandemia. Assim, as obras deram continuidade no canteiro e a tecnologia seguiu evoluindo para trazer melhorias ao setor.

Com a população sendo vacinada e a retomada da economia, o mercado imobiliário foi um dos poucos motores de crescimento do país, contratando uma quantidade de mão de obra considerável.

Em 2022, a tendência é que esse crescimento continue e se expanda no segundo semestre, mesmo diante da inflação alta e do fato de ser um ano eleitoral, o que costuma provocar dúvidas nos investidores.

Entretanto, os desafios certamente devem existir justamente por conta dos motivos citados acima. A inflação acaba reduzindo o poder e a decisão de compra dos brasileiros, a taxa Selic de 9,25% no final de 2021 mostra a instabilidade econômica.

Ou seja, o custo de crédito deve ser o principal desafio do mercado imobiliário em 2022. Os juros devem começar altos, segundo as estimativas das incorporadoras. Porém, deve se estabilizar após uma redução no segundo semestre, o que impulsiona o desejo de compra do consumidor.

Já as eleições tendem a gerar cautela nos indivíduos com maior poder aquisitivo. Por isso, os corretores precisam saber trabalhar com inteligência, considerando as especificidades de cada público. Mas sem esquecer nunca de manter uma boa divulgação dos imóveis e oferecer um suporte adequado aos clientes.

5 inovações ou tendências do mercado imobiliário em 2022

O contexto de pandemia colaborou para que mudanças de pensamento acontecessem. Desse modo, algumas tendências do mercado são consequência disso, até mesmo porque o home office virou realidade para muitas empresas.

Assim, as pessoas começam a buscar um imóvel apropriado para isso.

Algumas tendências são:

  • Aumento da procura por imóveis maiores e com área de lazer;
  • Preocupação com o meio ambiente ao priorizar imóveis sustentáveis;
  • Desburocratização e digitalização do processo.

Nos últimos anos o aspecto da inovação digital tem se tornado a grande expectativa do mercado. Em 2022 isso não será diferente. As soluções digitais seguirão se destacando, contribuindo para a integração entre o mundo on-line e off-line.

Ferramentas de organização e gerenciamento de tarefas

Organização é fundamental para a rotina de uma imobiliária. Sendo assim, existem diversas ferramentas nesse sentido que podem contribuir para o sucesso da gestão.

Desse modo, em 2022 utilize a tecnologia a favor da organização para metrificar o tempo gasto nas atividades; priorizar as atividades que são mais importantes e entender quando a produtividade funciona melhor. O uso de software ERP e outras plataformas são essenciais para isso.

Já para gerenciar de forma organizada e assertiva a relação com os clientes, é importante utilizar um software CRM de qualidade.
.

Plataformas de automação de marketing

Pensando em otimizar processos a partir da digitalização das funções, as plataformas de automação de marketing são indispensáveis em 2022. Assim, os colaboradores não precisam realizar tarefas repetitivas, contribuindo para a economia de tempo, dinheiro e recursos.

Essas plataformas também costumam ser incorporadas a softwares maiores de CRM, por exemplo, para gerar uma automação ainda mais unificada e eficiente

De todo modo, o objetivo da automação de marketing é: captar leads automaticamente, criar landing pages, agendar publicações em mídias digitais, metrificar índices de marketing e elaborar relatórios práticos de desempenho.
.

Ferramentas de calendário e reuniões virtuais

Se teve uma coisa que aumentou na pandemia foram as reuniões virtuais, não é mesmo?! Por isso, ter plataformas de calendário e reuniões virtuais de qualidade tornou- se essencial nos últimos dois anos e deve continuar assim em 2022, já que o trabalho remoto ou híbrido deve seguir como tendência.

O calendário pode, inclusive, sincronizar com o Google Agenda e ser utilizado junto com a plataforma de meet do Google. Desse modo, você pode agendar visitas, assistência técnica, assinatura de contratos e reuniões por esse espaço.

Nesse último, dependendo da plataforma, você pode já deixar o link da reunião para facilitar e organizar.

Além disso, o calendário notifica com lembretes constantes, que não permitem esquecer da reunião. Desse modo, você pode compartilhar esse lembrete com o time, bem como padronizar a duração dos eventos.

As reuniões virtuais, neste cenário, também seguem aproximando os times, permitindo um contato frequente na rotina de trabalho.

Além disso, o mercado imobiliário conta com sistema online de reuniões para contratar colaboradores de diferentes lugares, estabelecer um contato mais próximo com o cliente e ainda permite gravar reuniões, webinars e eventos online importantes.

Ferramenta de análise de crédito

Esse tipo de inovação ajuda a entender as oportunidades de negócio, a partir do potencial de compra do cliente, portanto é um fator essencial no setor imobiliário, já que os valores variam muito.

Essas plataformas são responsáveis pela simplificação dos processos burocráticos no momento de conferir se o financiamento é viável. Lembrando que essa ferramenta também pode ser integrada a outras plataformas de gestão.

Contato com os clientes: Chatbots e QR Codes

Iniciar e desenvolver uma relação com os clientes é parte mais importante do processo de venda no mercado imobiliário em 2022 e em qualquer outro ano. Sendo assim, diversas ferramentas são testadas para facilitar o início e a construção dessa relação.

O uso de QR Codes em anúncios é uma forma de facilitar o cadastro de contato e direcionar o cliente para visitas virtuais guiadas aos imóveis. Assim, o cliente pode ter mais liberdade nas etapas de compra, locação ou venda.

O Chatbot também contribui para otimizar o início da jornada de compra do cliente. Por incrível que pareça, o uso dos robôs contribui para humanizar o contato entre empresa e cliente.

Isso porque, essa é uma oportunidade de responder aos principais questionamentos dos clientes através de um software de resposta automática. Ele pode aparecer no site como um pop-up, por exemplo. O que permite que a dúvida seja respondida em tempo real, mesmo sem existir uma equipe de atendimento exclusivamente para isso.

Porém, quando é necessário um aprofundamento maior para responder as dúvidas, a própria ferramenta direciona para um time real de pré-atendimento ou atendimento. Desse modo, a equipe só entra em contato quando existem necessidades reais.

E você, tem alguma aposta de tendência para o mercado imobiliário em 2022? Nos conte lá no nosso Instagram (@tcpsistemas).

Customer Success nas incorporadoras: conheça as vantagens do uso desse método

Customer Success nas incorporadoras: conheça as vantagens do uso desse método

Você precisa ir além da venda do produto, você deve fazer clientes. Essa frase resume um pouco a importância do Customer Success nas incorporadoras, ou em qualquer outra área em que essa filosofia seja aplicada.

Ou seja, o primeiro passo para aplicar essa solução é compreender que o cliente é a parte mais importante de todo o processo comercial. Dessa maneira, o Customer Success ou CS surge, justamente, para entender as necessidades desse grupo de indivíduos tão importantes para o sucesso de uma empresa.

Desse modo, na jornada comercial da sua incorporadora coloque o cliente como foco de sua estratégia. Ele deve ser o protagonista, assim o imóvel recebe o papel de coadjuvante, neste caso. Mas um coadjuvante bem importante, vale frisar!

Neste texto, você confere:

O que é o Customer Success ?
As principais estratégias de CS
O Customer Success nas incorporadoras
Onboarding e Ongoing no mercado imobiliário

O que é o Customer Success ?

A estratégia corporativa que em português é conhecida como “Sucesso do Cliente” busca inserir um alto desempenho do consumidor a partir de serviços ou produtos de uma empresa.

Assim, o profissional que trabalha como CS tem o intuito de compreender as necessidades e os desafios que os clientes enfrentam antes, durante e depois da negociação. Apesar dessa ideia não ser tão nova assim, a filosofia só ganhou destaque no Brasil nos últimos anos.

A proposta do Customer Success começou a ser determinado por empresas de SaaS (Software as a Service), portanto pensado para o mercado B2B. No entanto, em pouco tempo foi possível perceber a sua força em outras áreas, inclusive sendo traduzido para o mercado B2C.

Desse modo, a partir da sua implantação a performance do consumidor melhorou consideravelmente. Isso porque a mediação é feita considerando empresa, solução e cliente.

Mas para tudo isso funcionar, o CS deve ser incorporado à cultura da empresa, não apenas ser um setor que atua de maneira isolada. Afinal, essa é a filosofia que vai garantir um bom atendimento e um alto aproveitamento partindo do novo consumidor digital.

Ou seja, essa é uma forma de prezar sempre pela atenção e pelo zelo. Dessa maneira, a empresa pode ter mais chances no mercado, a partir da maior fidelização do cliente. Isso até mesmo em mercados em que as compras não são constantes, como no caso da venda de imóveis.

As principais estratégias de CS

Um passo importante para pensar nas estratégias adequadas é a aplicação da filosofia do Customer Success em diferentes momentos.

Sendo assim, para entender as necessidades dos clientes e compreender quais são as possíveis soluções que podem ser aplicadas no atendimento, elabore questionamentos para toda a jornada.

  1. Na qualificação pergunte para si mesmo quais são os conteúdos mais essenciais para ajudar na jornada de compra do cliente;
  2. Durante a venda busque entender quais são as soluções mais rentáveis e positivas para o cliente. Além disso, tente compreender como o fechamento do contrato pode ser mais prático;
  3. Entenda no pós-venda, qual é a melhor forma de garantir que a experiência do cliente seja tão boa, a ponto de ele querer fazer novos negócios e indicar o seu trabalho.

Essa filosofia empresarial, importante para todo o processo comercial, deve ir além do departamento, atingindo outros setores da empresa.

A Venda Consultiva é uma metodologia que auxilia na estratégia de CS, uma vez que ela se baseia em ouvir os problemas do potencial comprador. Assim, um consultor escuta todos os pontos e sugere soluções práticas de auxílio.

Para realizar esse trabalho é essencial:

  • Pesquisar tudo sobre o cliente antes da reunião;
  • Catalogar as principais dores do cliente;
  • Oferecer boas soluções, indo além do de uma venda de interesse pessoal. Ou seja, quando necessário, aponte outros serviços e produtos que possam trazer soluções;
  • Ouvir todas as problemáticas do consumidor e encontrar meios de solucioná-las;
  • Mostrar os dados para comprovar que a solução é, de fato, eficiente.

O Customer Success nas incorporadoras

Para tratar sobre o CS dentro do mercado imobiliário é necessário entender que existem algumas variáveis, mas a filosofia no fundo é a mesma. A própria venda consultiva já vem sendo aplicada no setor.

As incorporadoras apostam na tentativa de oferecer máxima exclusividade aos clientes. A partir desse formato consultivo, os resultados já começam a aparecer.

Alguns pontos que todo CS deve aplicar ao trabalhar no mercado imobiliário, são os seguintes:

  1. Seja flexível, afinal você está lidando com pessoas em busca da realização de um sonho;
  2. Tenha disponibilidade, já que essa é uma forma de mostrar atenção e evidenciar a importância do cliente para a empresa;
  3. Demonstre interesse nas informações apresentadas pelo cliente e ouça todos os feedbacks que foram apontados. Neste caso, ouvir é entender e trazer soluções;
  4. Atenda com eficiência nos canais de contato oferecidos na negociação ou fechamento de contrato, seja em rede social, ligação, e-mail ou wpp;
  5. Anote tudo que aconteceu durante os contatos em meio a jornada de compra e demonstre conhecer a história e anseios dos clientes.

Onboarding e Ongoing no mercado imobiliário

Esses dois conceitos chave para a proposta do Customer Success também são importantes para a aplicação do método no mercado imobiliário.

Onboarding e Ongoing são propostas estruturadas para a venda de software. O primeiro é o passo inicial do pós-venda. Ou seja, quando a sua empresa deve inserir a plataforma a fim de fazer funcionar e solucionar os problemas dos clientes.

Essa é uma etapa que se configura para educar o cliente sobre como melhor usar a metodologia ou serviço a fim de garantir uma experiência qualificada que agregue valor.

No mercado imobiliário, é nesta etapa que ocorre a entrega das chaves. Mas é importante ir muito além disso para garantir um pós-venda bem realizado.

Desse modo, busque agregar valor ensinando o cliente sobre o funcionamento do imóvel adquirido. E mais do que isso, apresente o bairro em que o espaço está localizado e busque sanar todas as dúvidas sobre o empreendimento.

Após a implementação, inicia a segunda etapa de pós-venda, o Ongoing. Aqui, o profissional de CS deve garantir que tudo está ocorrendo bem para o cliente após a prestação do serviço. Ele deve se mostrar sempre disponível para ajudar.

Ou seja, responda as mensagens em que o cliente questiona sobre alguma dúvida a respeito do funcionamento do imóvel. Além disso, você pode enviar conteúdos que possam interessar o cliente, incluindo dicas de decoração ou como adquirir técnica de manutenção de casa nova.

Em resumo, a filosofia de Customer Success deveria ser uma prioridade de toda empresa, seja ela de pequeno, médio ou grande porte. O cliente deve ser sempre prioridade na condução do processo comercial, isso em qualquer setor.
Para ter acesso a todas as novidades de conteúdo, nos acompanhe no Instagram clicando aqui.

Curso para corretor de imóveis e as áreas dentro da profissão

Curso para corretor de imóveis e as áreas dentro da profissão

Você sabia que existe curso para corretor de imóveis? Essa é uma profissão que muitas pessoas não sabem qual é o caminho correto para alcançar o sucesso. Mas como em muitas áreas, a dedicação e o estudo são muito importantes.

Portanto, invista em conhecimento e em curso para corretor de imóveis. Assim, você garante a sua qualidade profissional. Além disso, você pode trabalhar como corretor de imóveis em diferentes áreas. Ou seja, você pode ser uma especialista em uma área de atuação específica.

 É comum pensar a profissão de forma ampla, mas existem várias áreas dentro do universo de corretagem de imóveis, que serão apresentadas ao longo deste texto.  

Qual é o curso para corretor de imóveis?
5 áreas de atuação para um corretor de imóveis

Qual é o curso para corretor de imóveis?

Ser um profissional que atua como corretor de imóveis exige algumas características e entendimentos, como já falamos aqui anteriormente. Mas como também já apontamos aqui, para ter conhecimento sobre área é importante escolher um curso que te prepare para essa responsabilidade.

O ideal é realizar pelo menos um dos cursos a seguir:

  • Curso técnica de Transação Imobiliária;
  • Curso Tecnológico de gestão Imobiliária;
  • Curso de bacharelado em Ciências Imobiliárias: curso completo.

Sendo assim, para atuar nesse mercado não basta só ter vontade e boas habilidades de comunicação, mas sim ter conhecimento e o CRECI em mão. A sigla remete ao Conselhos Regionais de Corretores de Imóveis, documentação necessária para exercer a profissão de corretor de imóveis.

Para conseguir receber os documentos, o profissional precisa ter ensino médio completo, além de ter realizado Curso de Técnico em Transações imobiliárias (TTI).

5 áreas de atuação para corretor de imóveis

Mas além das exigências básicas e da realização de curso para corretor de imóveis que orientam sobre o fazer profissional na área, alguns corretores preferem escolher um caminho mais nichado e específico.

Existem algumas áreas que você pode seguir para ser um corretor de imóveis diferenciado e especialista. Confira algumas das áreas de especialidade do setor. Considere que alguma delas depende de um tipo de curso para corretor de imóveis mais específico.

Avaliação de imóveis – curso para corretores de imóveis

A função de avaliador no mercado imobiliário exige a realização do curso de especialização e da solicitação do registro no Cadastro Nacional de Auditores Independentes – CNAI. Desse modo, após essas duas fases, o corretor pode avaliar propriedades.

Isso significa que o profissional tem toda a base técnica para avaliar o imóvel e garantir que o cliente está fazendo um bom negócio.

O avaliador de imóveis surge a partir da necessidade que um proprietário ou empresa tem de saber por quanto deve vender o imóvel. Ou seja, esse profissional pode ser contratado tanto por pessoas físicas quanto por empresas.

Em geral, o avaliador de imóveis precisa saber sobre: levantamento de informações, procedimento de vistoria, pesquisa de mercado, cálculo e sobre quais são os aspectos que valorizam ou desvalorizam um espaço.

Após uma análise aprofundada, ele deve emitir o Parecer Técnico de Avaliação Mercadológica – PTAM. Assim, a pessoa ou empresa que precisa vender o imóvel sabe qual é a definição do valor de mercado do seu bem.

Captação

Também chamado de angariador imobiliário, o captador de imóveis tem como função atrair clientes proprietários para a imobiliária. Ou seja, o seu principal objetivo é aumentar o número de imóveis que a incorporadora vai anunciar, negociar e vender.

Para além disso, a parte burocrática da formalização do imóvel e verificação dos documentos necessários para essa formulação, também é uma responsabilidade da captação. Sendo assim, pode-se dizer que o profissional que realiza a captação tem uma importante responsabilidade nas transações imobiliárias.

Sem um bom trabalho do captador de imóveis, fica muito mais difícil garantir a entrada de novas propriedades na carteira do corretor de imóveis.

Administração imobiliária – curso para corretor de imóveis

A locação e administração de imóveis também é um aspecto abordado como tema principal em cursos de especialização para corretor de imóveis. Com essa certificação, o corretor atua na locação, compra e venda dos modelos de contratos.

Desse modo, o profissional tem missões difíceis que inclui:

  • Elaboração de contratos;
  • Cobrança dos aluguéis e outras atividade de gestão a locação;
  • Gestão de condomínio;
  • Ações de despejos;

Ter conhecimento sobre os direitos da vizinhança, leis estaduais e municipais e tributação de imóveis.
O profissional que já tem experiência como corretor deve se sair bem nessa função. Assim, ele contribui até para resolução amigáveis em disputas judiciais e familiares.

Prospector de área

Nesse segmento, o corretor de imóveis terá como responsabilidade a busca por áreas que têm condições de serem utilizadas como loteamento para empresas incorporadoras.

Para trabalhar nessa função é importante entender sobre a ocupação de solo na região de localização do terreno, além de saber sobre a legislação que envolve esse aspecto do solo.

A etapa de prospecção é a largada para muitos projetos de desenvolvimento imobiliários que serão trabalhados a partir disso. Portanto, investir em bons profissionais e na capacitação nessa área é muito importante.

Sem contar que quem trabalha com prospecção pode ter alto rendimento, uma vez que ao garantir um loteamento, você pode ter uma comissão alta. Ou seja, pode ser uma excelente ideia trabalhar com isso.

Mercado de luxo: outra área que um corretor de imóveis pode atuar

Neste caso, a principal diferença é dimensão de tudo que envolve esse mercado. Por isso, o profissional que pretende se especializar no mercado de imóveis de luxo, precisa buscar se especializar nesse segmento. Assim, ele melhora o atendimento ao cliente e passa a entender todos os detalhes sobre esses imóveis.

Mas por que optar por essa área?

Existem algumas características que ajudam a entender porque é interessante trabalhar nessa área. Por exemplo, os valores altos dos imóveis resultam em comissões também mais altas.

Além disso, nesse segmento a criação de network e a possibilidade de ser indicado para outros clientes também tendem a aumentar. A alta qualidade arquitetônica dos imóveis e as transações rápidas, resultado das documentações qualificadas, são outras características vantajosas de trabalhar com o mercado de luxo.

No Brasil, a venda desse tipo de imóvel tem crescido de forma significativa. Por isso, se você ainda não trabalha nessa área, busque estudar sobre esse mercado. Entenda o que caracteriza o adjetivo luxo, que neste caso, envolve localização, arquitetura, lazer, tecnologia, acabamento, além de outras coisas.

Para concluir o texto, pode-se dizer que o segmento imobiliário tem várias áreas de atuação que podem contemplar os seus interesses profissionais enquanto corretor de imóveis.

Para receber outros conteúdos sobre mercado imobiliários, siga o nosso perfil no Instagram (@tcpsistemas).

Como deve ser a produção de conteúdo de corretores de imóveis nas redes sociais?

Como deve ser a produção de conteúdo de corretores de imóveis nas redes sociais?

O uso das ferramentas digitais tem se tornado cada vez mais uma necessidade para os corretores de imóveis, isso não é uma grande novidade. Mas os corretores de imóveis nas redes sociais acabam não sabendo que tipo de conteúdo produzir para o seu público.

O que poderia ser uma ação até simples acaba não funcionando dessa forma na prática, uma vez que a demanda de conteúdo precisa ser planejada e respeitada para que os resultados apareçam.

Sendo assim, neste post serão apresentadas algumas dicas sobre a presença dos corretores de imóveis nas redes sociais e quais conteúdos devem ser produzidos para engajar pessoas e gerar resultados. Mas saiba que é preciso ir além de fotos pessoais e imagens de imóveis para alcançar osucesso.

Em qual rede social investir?
Qual tipo de conteúdo deve ser produzido pos corretores de imóveis nas redes sociais?

Em qual rede social investir?

A produção de conteúdo digital é um universo muito amplo. Você pode produzir conteúdo em diversos formatos e para diferentes redes. Já falamos aqui sobre como o Instagram pode ajudar a aumentar a venda imobiliária.

Mas existem outras redes importantes, para chegar a uma conclusão é importante entender profundamente para quem você está vendendo o imóvel.

Busque aprimorar a sua lista de contato e entender o que deve causar maior impacto no seu público. Quando você entende que um tipo de apartamento interessa a um público jovem, o instagram ou até o tiktok, podem ser espaços de divulgação.

Agora, se você pretende vender ou alugar um flat para empreendedores e pessoas que mudam por conta da carreira, o linkedin pode ser uma excelente escolha de rede social.

Ou seja, o negócio é estudar o seu público, por isso, a criação de personas é uma ferramenta necessária quando você trabalha com marketing digital.

Além disso, você precisa compreender qual formato reverbera melhor em suas redes. Por exemplo, a produção de vídeo tende a passar maior credibilidade e a imagem real do imóvel.

Sendo assim, um canal youtube pode funcionar, assim como os diversos formatos de vídeos que podem ser publicados no instagram, através dos stories, reels ou feed.

O importante é não ter medo de experimentar diferentes conteúdos, por isso, busque ser criativo sempre que possível e acredite nas suas ideias, independente se são produzidos vídeos, fotos ou textos.

A criação de conteúdo mais extensos também pode ser uma excelente oportunidade para gerar leads qualificados.

Quando você produz blog posts e consegue ranquear bem no google, as chances de você vender mais também aumentam, já que um maior número de pessoas passa a conhecer o seu trabalho.

Assim, basta utilizar as redes sociais para direcionar o seu público para esses textos.

Qual tipo de conteúdo deve ser produzido pelos corretores de imóveis nas redes sociais?

Depois de entender mais sobre o seu público, qual rede social e o formato de conteúdo mais funciona para sua persona, é hora de colocar em prática a produção de conteúdo.

Separamos algumas dicas de assuntos e modelos de conteúdos que costumam funcionar nas redes de corretores de imóveis.

Elabore um checklist para a compra do primeiro imóvel

O modelo de conteúdo em formato em checklist sempre chama bastante a atenção, uma vez que oferece maior praticidade ao futuro cliente. Assim, ao mesmo tempo em que você engaja o público, você estimula o compartilhamento através de um conteúdo simples.

A compra do primeiro imóvel é um assunto que desperta o interesse em muita gente. Até porque se a pessoa nunca fez isso antes, as orientações são sempre bem-vindas.

Mas além disso, você pode criar checklist para listar o que torna a compra de um imóvel assertiva e o que é necessário para comprar um apartamento.

Dicas sobre a região

Quando você está procurando um espaço para morar, é muito natural que você queira saber como funciona a região. Ou seja, as pessoas querem saber sobre segurança, lazer e quais são os serviços oferecidos ao redor do imóvel. Afinal, tudo isso valoriza muito uma região, ou não.

Assim, você pode produzir conteúdo tratando sobre um bairro, uma rua ou uma avenida, mas também pode ser menos específico tratando sobre uma região e até mesmo sobre a cidade.

Frases motivacionais

Tratar sobre as emoções também é um ponto que pode gerar engajamento. Sendo assim, a publicação de frases motivacionais que abordem o sonho como assunto, por exemplo, pode ser uma excelente ideia. Afinal, a compra de um imóvel está sempre associada ao fator sonho.

Memes divertidos

Redes Sociais é sempre sobre memes também. Por isso, apostar em imagens engraçadas e gifs que possam causar identificação na sua persona é sempre uma possibilidade de engajamento válida.

Essa é uma maneira de se aproximar desse público e humanizar as suas ações. Até porque não tem nada melhor do que uma boa risada em conjunto.

Além disso, essas imagens engraçadas tendem a gerar compartilhamento e, consequentemente, ajudam o seu perfil a se tornar mais conhecido e uma autoridade no assunto.

Dicas de decoração imobiliária

Voltando em conteúdos de dicas, a parte decorativa é um assunto válido, sobretudo, para fidelizar o cliente e manter o contato no pós-venda.

Você precisa mostrar ao cliente que se preocupa com toda a sua experiência, por isso oferecer dicas sobre como deixar o ambiente confortável, aconchegante e personalizado é uma forma de estreitar as relações.

Além das próprias dicas de decoração, você pode produzir um conteúdo tratando sobre aplicativos que auxiliam na construção decorativa de um imóvel. São muitas as possibilidades de trabalhar esse assunto.

Não esqueça de inserir muitas fotos nos posts para que o cliente possa se inspirar e pensar em sua própria decoração.
.

Notícias e novidades do mercado

Apresentar informações sobre o mercado em geral também é uma maneira de gerar credibilidade, confiança e se tornar uma autoridade no assunto. Portanto, produza conteúdo sobre a situação do mercado, mas não esqueça de usar uma linguagem acessível e simples.

Além de todos esses conteúdos, você pode dar voz ao cliente descrevendo cases de sucesso. Mas não adianta fazer tudo isso e não analisar os resultados. É muito importante que você e sua equipe verifiquem o que está funcionando através das métricas.

Caso não consiga planejar, produzir e analisar tudo sozinho é importante contratar um consultor de marketing para te auxiliar neste processo.

O que achou deste conteúdo? Nos acompanhe nas redes sociais e receba outras dicas sobre o universo imobiliário, além de outros conteúdos sobre a indústria da construção.

Integrar marketing e vendas no mercado imobiliário: uma solução para melhorar seus resultados de conversão

Integrar marketing e vendas no mercado imobiliário: uma solução para melhorar seus resultados de conversão

O objetivo principal de uma empresa é, na maioria das vezes, vender mais. Ou seja, converter o maior número de leads em clientes. Quem são os responsáveis por isso? Integrar marketing e vendas no mercado imobiliário é uma boa ideia?

A compra ou aluguel de imóvel tem, certamente, muita influência da maneira como o time de marketing e vendas trabalham. Quando essas duas equipes trabalham juntos, inclusive nesse mercado complexo que é o imobiliário, as chances de um negócio fechado só aumentam.

Essa integração entre marketing e vendas pode trazer, sim, muitos benefícios para o mercado imobiliário e para todo o setor da construção. Por isso, neste texto será abordado:

Por que integrar marketing e vendas?
É função do time marketing…
É função do time de vendas…

O que a integração dos times representa?
Como integrar marketing e vendas?

Por que integrar marketing e vendas?

Uma comunicação bem feita entre os times de marketing e vendas pode ser essencial para o sucesso de um negócio. Afinal, os trabalhos das equipes são dependentes.

Isso porque, se o marketing entrega leads não qualificados, o time de vendas terá dificuldades para convertê-los em clientes. Ao mesmo tempo, se o time de vendas não realiza um bom trabalho, a imagem da empresa pode sofrer impacto. O que significa trabalho para o time de marketing.

Sendo assim, quando o trabalho é feito de forma isolada, o resultado pode não ser o esperado. Já quando ocorre a integração, a imobiliária consegue se destacar e se diferenciar da concorrência. Dessa forma, conquistar o objetivo final acaba se tornando uma tarefa mais simples.

É função do time marketing...

A qualificação dos potenciais clientes e grande parte dos esforços pré-venda ficam a cargo desse time.

Dessa maneira, a equipe de marketing terá como função acompanhar o lead em todas as etapas do funil. Ou seja, ele vai captar e nutrir o lead até que ele se torne qualificado para ser uma responsabilidade do time de vendas.

Assim, para conseguir que o indivíduo avance no funil de vendas, o time de marketing deve produzir conteúdo para todas as etapas do funil. Desse modo, o potencial cliente vai avançando na jornada do cliente.

O trabalho do marketing envolve outros aspectos como construção e consolidação da imagem da empresa, além disso o marketing deve esclarecer e sanar as dúvidas do cliente sobre a compra dos imóveis.

Sendo assim, após captar os possíveis compradores dos imóveis, técnicas são utilizadas e muitos conteúdos são produzidos, para que o lead entenda qual imóvel resolverá os seus problemas e lhe trará benefícios, por exemplo.

Em geral, o marketing ainda será responsável por melhorar o alcance e a credibilidade da empresa, o que influencia muito na decisão de compra.

É função do time de vendas...

Vender… mas claro que esse conceito não é tão simples quanto parece. Na prática, a equipe de vendas fica responsável pelo fechamento da compra. Ou seja, eles precisam converter o lead qualificado pelo marketing em cliente.

Isso significa que eles devem entrar em contato, agendar visitas, reuniões e por fim, fechar negócio.

Para alcançar esse feito, além de receber bons leads, o time comercial precisa estar muito bem preparado. O corretor de imóveis e todos da equipe que lida com o comercial no setor imobiliário deve estar muito bem capacitado e treinado para exercer essa função.

Afinal, esse profissional precisa lidar com o público, o que já é um desafio por si só. Mas mais do que isso, ele está vendendo um sonho, que representa uma importante realização e um gasto alto para o cliente. Portanto, convencê-lo dessa tomada de decisão exige muito cuidado, seriedade e talento.

Sendo assim, entende-se que você pode ter uma ótima casa para vender, mas se você não oferece para o cliente certo, da forma correta, você não vai conseguir vender e consequentemente não irá gerar lucro.

O que a integração dos times representa?

  1. Melhor comunicação interna entre os times: essa integração permite otimizar a comunicação entre marketing e vendas, já que as informações são compartilhadas entre todos de ambos os times. Assim, a conexão entre os colaboradores aumenta;
  2. Auxilia na qualificação dos leads: o time de vendas pode acompanhar de perto o processo de qualificação. Assim, eles podem até participar do planejamento estratégico e análise dos resultados;
  3. Facilita a troca entre os times: o processo de passar o lead para o time de vendas pode se tornar muito mais simples e rápido com as equipes integradas. Uma vez que as divergências serão resolvidas antes que a troca aconteça.
  4. Deixa o ciclo de vendas mais eficiente: isso quer dizer que todo processo que engloba, da descoberta do problema até o pós-venda, é mais assertivo e rápido quando os times se integram. Sendo assim, o fluxo de informação fica mais otimizado e o acompanhamento dos clientes é feito de perto.
  5. Criação de metas alcançáveis: a criação de metas inteligentes para os dois times só é possível quando eles estão verdadeiramente integrados, porque consideram as necessidades dos dois setores. As metas podem ser comuns ou particulares para cada time.
  6. Resultados mensuráveis: além de criar boas metas é preciso conseguir mensurar o que foi alcançado ou não. Para conseguir esse feito, é importante que os times sigam todo o ciclo de vendas de um imóvel.
  7. Conhecimento do cliente: com todos trabalhando juntos, o time de vendas entende melhor o tipo de cliente que precisará lidar, uma vez que as etapas de marketing já conseguiram decifrar características e costumes da persona.
  8. Aumento dos lucros: com essa alteração na logística e rotina de trabalho e com todas as facilidades que essa integração gera, a tendência é que as conversões de clientes aumentem. Assim, consequentemente, o lucro também melhora.

Como integrar marketing e vendas?

Os benefícios da integração são muito, né?! Mas como fazer essa ação integrativa entre marketing e vendas na prática?

Para realizar tal integração, o primeiro passo é esquecer a competitividade entre os times. Não queria criar conflitos e disputas desnecessárias entre os setores, pois no final das contas, um irá depender do outro.

A maior aliada dessa integração é a tecnologia. Isso porque as plataformas de gestão podem ajudar muito nessa integração. Além de um bom software CRM, treinamentos via cursos on-lines para corretores de imóveis contribuem para integrar e mensurar os resultados.

A gestão comercial é mais potente com uso do CRM. O software unifica e integra os setores de Marketing, Atendimento e Vendas. Dessa forma, permite que os colaboradores de todos esses times recebam as mesmas informações e entenda o cliente e os resultados da empresa.

Plataformas como o construtor de vendas oferece suporte para diversas etapas da jornada de compra, ajudando inclusive na integração entre marketing e vendas.

  • Pré-venda: solução para avaliação, qualificação e acompanhamento do lead pelos dois times integrados;
  • Venda: contribui para workflow comercial e ajuda a otimizar o fechamento do negócio;
  • Pós-venda: auxilia no relacionamento com o cliente, oferecendo assistência e fidelizando o público. Assim, quem já comprou imóvel com uma imobiliária e gostou do serviço, pode indicar para outras pessoas.
  • Gestão: permite que se gerencie amplamente todos os esforços comerciais internos;
    Ecossistema: possibilita a criação de um verdadeiro ecossistema que une os times e integra diferentes ferramentas em uma mesma plataforma.

Ou seja, se a proposta é integrar os times de marketing e vendas para melhorar seus resultados, contrate um bom software CRM, que esteja alinhado à indústria imobiliária.

Se ficou com alguma dúvida ou quer receber mais conteúdos sobre o universo da construção civil ou sobre venda imobiliária, nos acompanhe no instagram.

Por que usar a metodologia SMART no mercado imobiliário?

Por que usar a metodologia SMART no mercado imobiliário?

Ter objetivos e metas bem definidas é um passo importante para traçar uma boa estratégia de venda para as incorporadoras. Por isso, a metodologia SMART no mercado imobiliário vem se tornando uma forma efetiva para colocar isso em prática.

Todo projeto precisa ser norteado para que as expectativas sejam criadas e realizadas. As metas S.M.A.R.T surgem com esse propósito, também mudando a forma de definir metas.

Sendo assim, o método que garante coesão e assertividade, permite que a sua incorporadora se diferencie da concorrência, justamente por incentivar que equipes tenham proatividade e um bom planejamento.

O que é a metodologia SMART?

Metodologia SMART no mercado imobiliário

As vantagens da metodologia SMART

O que é a metodologia SMART?

Antes de começar a abordar a metodologia em si, é importante compreender o que são metas e objetivos. Porque muitas pessoas costumam confundir esses dois termos que têm significados diferentes.

O objetivo está diretamente ligado ao lugar em que você pretende chegar. Pode ser definido como aquilo que você deseja alcançar. Porém, para obter sucesso com um objetivo você precisa ter planejamento e estratégia.

Sendo assim, ao elaborar um objetivo pense que ele precisa ser realista, ter um motivo relevante para existir e ter a possibilidade de ser mensurado. É justamente nessa última categoria que entram as metas.

As metas servem como um meio de você alcançar um objetivo final. Dessa forma, elas são a quantificação de um objetivo. Assim, para estabelecer metas é importante definir prazos e uma quantificação. Quanto mais especificações tem uma meta, mais fácil se torna definir um plano de ação.

Ou seja, apesar de possuírem significados diferentes, metas e objetivos são conceitos que se complementam e que devem fazer parte da nossa rotina diária para dar impulso às nossas ações.

Para aplicar isso de uma maneira eficiente surge a metodologia S.M.A.R.T. Um acrônimo em que cada letra representa um conceito, formando assim, as metas de cada categoria.

S: Specific (Específica)

A especificidade é a primeira característica do método. Como já falamos acima, isso facilita estabelecer um plano de ação. Por isso, ter um sentido específico, ou até melhor exclusivo é muito importante no momento de estabelecer metas. 

Seja claro para definir uma meta, assim todos da equipe conseguirão entender o propósito. Objetivos ambíguos e subjetivos dificultam a efetivação do processo.

Sendo assim, busque compreender: o que pretende alcançar, a importância da meta, qual setor vai colocar em prática e quais são as tarefas necessárias para alcançar tal meta.

M: Measurable (Mensurável)

Para você entender se uma meta foi alcançada ou não, ela precisa ser mensurável, certo?! Portanto, ao pensar em uma meta é necessário estabelecer meios para medi-la. Assim, você vai conseguir analisar e comparar os resultados, entender o que de fato funcionou e o que precisa ser modificado.

O indicativo de medida pode ser em preço ou porcentagem, por exemplo. Com esses números em mãos as empresas conseguem coletar e monitorar os dados.

Dessa maneira, nessa etapa questione: o que você espera como resultado da meta? Como devo medir o resultado? Qual número é positivo para esse resultado? Em quanto tempo preciso alcançar a meta?

A: Attainable (Atingível)

Não adianta criar uma meta que você sabe que sua incorporadora não irá alcançar. Portanto, crie metas atingíveis que possam te fazer elevar suas expectativas e sonhos. Ou seja, seja realista, mas não deixe de acreditar em objetivos maiores futuramente.

Quando você estabelece metas entendendo os recursos financeiros e materiais do seu negócio, você evita frustrações e aumenta a confiança e produtividade da equipe.

Sendo assim, para criar metas atingíveis busque compreender se a empresa tem condições financeiras para realizá-la, se a estrutura da empresa permite o cumprimento no prazo e quais são as diferentes formas para atingir essa meta.

R: Relevant (Relevante)

Qual a importância da meta para a sua incorporadora? Todos os setores entendem e acreditam nessa importância? O cumprimento da meta interfere no processo da empresa e contribui para o seu crescimento?

Essas são algumas questões que devem ser feitas para garantir se existe um propósito por trás da meta que você, junto com a sua equipe, pretende alcançar. Em geral, pense no que é prioridade para o seu negócio e foque nisso. Assim, as metas secundárias podem ser descartadas.

T: Time bound (Temporal)

Essa característica é necessária para evitar procrastinação e fortalecer o foco da equipe envolvida. Isso porque quando existe um prazo que define a previsão de entrega de uma demanda a determinação dos envolvidos acaba sendo maior.

Porém, definir esse tempo limite nem sempre é uma tarefa fácil. Por isso, considere a opinião dos colaboradores responsáveis pelas demandas e projetos antes de qualquer decisão de prazo.

Você deve questionar, de fato, quanto tempo é preciso para realizar a meta sem que diminua a produtividade e, consequentemente, a qualidade da entrega.

Metodologia SMART no mercado imobiliário

Uma incorporadora tem como principais objetivos, o comprometimento com os clientes e colaboradores. As metas SMART podem contribuir para que esses objetivos sejam alcançados constantemente, uma vez que o método apresenta um planejamento que culmina em oportunidade e crescimento.

As vantagens da metodologia SMART no mercado imobiliário

No dia a dia do trabalho, a metodologia pode garantir o sucesso das ações dos corretores, já que irá direcionar suas ações para que eles alcancem seus objetivos. Assim, a produtividade do serviço aumenta e os resultados de venda melhoram.

Ou seja, a metodologia SMART permite que um corretor crie e mensure as suas metas, garantido que o seu esforço seja efetivo a partir da criação de um bom planejamento de vendas. Dessa forma, a metodologia SMART:

  • Contribui para que o corretor tenha foco em sua atividade, já que ela irá elaborar metas específicas, mensuráveis, atingíveis, relevantes e temporais. Isso permite maior competitividade de mercado.
  • Permite a definição de métricas adequadas para o acompanhamento dos resultados.
  • Fortalece o seu posicionamento do mercado imobiliário, já que você passa a entender melhor como ele funciona, sabendo quais imóveis vendem mais para um certo público, por exemplo.
  • Auxilia na escolha das ferramentas que devem ser utilizadas para alcançar um objetivo. Assim você sabe se é preferível apostar em portais imobiliários, redes sociais ou realidade virtual. Sempre traçando essas escolhas, alinhando com suas metas.
  • Aumenta a produtividade, uma vez que as tarefas ficam mais coordenadas e com os objetivos mais claros.
  • Otimiza o tempo de execução e organização das ações das atividades.

Considerando todos esses aspectos, fica claro que a metodologia SMART é um facilitador na rotina dos corretores de imóveis. Com testes, atenção e dedicação você consegue atingir um dos objetivos principais, vender mais.

Para saber mais sobre o mercado imobiliário, nos siga no Instagram (@tcpsistema).

Como fazer uma boa gestão do tempo no mercado imobiliário?

Como fazer uma boa gestão do tempo no mercado imobiliário?

Você que trabalha com venda de imóveis, consegue realizar todas as suas funções apenas no seu horário de trabalho? Não? Pois é, a gestão do tempo no mercado imobiliário é um desafio para boa parte das pessoas que trabalham no setor.

Fazer o serviço no tempo certo de trabalho é uma dificuldade para muitos corretores. Até porque muitos deles trabalham com certa liberdade para montar o seu próprio horário. Isso acaba dificultando a gestão do tempo.

O mercado está cada vez mais competitivo, por isso, se você não tiver um controle do tempo que priorize a produtividade, a concorrência pode oferecer um serviço melhor ao cliente.

Quer saber mais sobre esse assunto? Então, continue lendo este texto, pois iremos abordar os seguintes pontos:

O que é a gestão do tempo?
A gestão do tempo no mercado imobiliário
Estabeleça uma rotina de trabalho para você e/ou sua equipe
Defina metas bem calculadas
Saiba gerenciar até o tempo das distrações
Priorize a produtividade para tem uma melhor gestão de tempo no mercado imobiliário
Confie em outros membros da equipe
Conte com o auxílio das ferramentas tecnológicas

O que é a gestão do tempo?

A gestão do tempo é basicamente um método. Isso mesmo, uma forma de fazer a divisão do tempo para que você se dedique às tarefas de sua responsabilidade de uma maneira organizada. Ou seja, dessa forma, você consegue determinar prioridades.

Assim, a possibilidade de você conseguir otimizar sua rotina de trabalho, valorizando a qualidade do serviço e a sua própria vida, aumenta. Isso porque, quando trabalhamos de maneira desorganizada, muitas vezes deixamos a nossa própria cabeça e a nossa vida pessoal confusa.

Sendo assim, usando metodologias específicas para gerenciar o nosso tempo, seja no trabalho remoto ou presencial, conseguimos priorizar nossas entregas e nossas vidas.

A gestão do tempo no mercado imobiliário

A gestão do tempo é uma metodologia aplicada em vários setores, mas existem algumas particularidades na indústria da construção e venda imobiliária.

Isso ocorre porque muitas empresas e trabalhadores individuais não conseguem colocar a proposta em prática, por diversos motivos.

A dinâmica de trabalho do setor e a dificuldade de aceitar as novas técnicas de inovação, principalmente nas empresas tradicionais, são dois pontos que atrapalham, por exemplo.

Sendo assim, os modelos de trabalho precisam ser revistos e modernizados, até porque muitas vezes prejudicam o resultado final. Além disso, as incorporadoras devem priorizar uma produção mais avançada e moderna para se manter bem no mercado.

Uma dica importante é testar métodos e ferramentas para ir expandido isso aos poucos na empresa, considerando o que funcionou bem e o que não trouxe bons resultados.

Estabeleça uma rotina de trabalho para você e/ou sua equipe

É impossível falar sobre gestão de tempo sem falar em rotina. Esse é um passo muito importante para inserir os métodos de gestão de tempo no mercado imobiliário.

Porém, para colocar em prática você não precisa tratar esse conceito de rotina como algo monótono. Não é necessariamente fazer as mesmas coisas todos os dias, mas sim utilizar estratégias parecidas para realizar essas atividades.

Assim, você consegue estimular o seu cérebro com modus operandi específicos. Dessa forma, a sua produtividade e capacidade de gerir tempo tende a melhorar

Para conseguir colocar isso em prática é importante realizar planejamentos, seja eles mensais, semanais ou até diários

Defina metas bem calculadas

Quando você trabalha conhecendo as suas metas é muito mais fácil ter controle da situação. Assim, você consegue dividir o seu tempo para todas as suas atividades e projetos, identificando um período para realização de cada meta.

Ou seja, basta seguir um critério para começar e finalizar cada uma das demandas.

A técnica S.M.A.R.T é muito indicada para auxiliar na gestão do tempo. Isso porque tendo metas específicas, mensuráveis, atingíveis, relevantes e temporais, fica muito mais fácil traçar e atingir os objetivos.

Para colocar em prática:

  • Crie uma planilha ou use um CRM imobiliário identificando os grandes objetivos da empresa ou do seu trabalho. Em seguida, divida em tarefas específicas.
  • Defina as metas;
  • Entenda quantas e quais pessoas vão realizar essas tarefas e destine as metas para cada colaborador;
  • Estipule prazos para cada uma das metas;
    Pense nos benefícios que a empresa e/ou você terá ao atingir essa meta.

Saiba gerenciar até o tempo das distrações

A distração é um ponto delicado, já que cada pessoa lida com isso de uma maneira.

De modo geral, você deve tomar cuidado para não se distrair muito. Portanto, habilite o bloqueio de celular no tempo de realização das tarefas e busque metodologias para estimular a produtividade.

Porém, não pense que para ser produtivo você não pode parar uns minutinhos para descansar, muito pelo contrário. Determine pequenas metas na sua rotina diária, e descanse 10/20 minutinhos depois de finalizar cada uma delas.

Com a mente relaxada você retorna com mais disposição e foco para fazer todas as tarefas.

Priorize a produtividade para tem uma melhor gestão de tempo no mercado imobiliário

Já falamos aqui sobre a importância da produtividade no mercado imobiliário e o quanto ela é muito mais necessária do que a quantidade de produção.

Existem alguns caminhos adotado para estimular a produtividade do seu time:

  • Faça reuniões e ofereça feedbacks individuais aos colaboradores;
  • Evite prazos curtos para tarefas que demandam muito tempo qualidade de serviço;
  • Ofereça incentivos e formas de reconhecer um trabalho feito.

Confie em outros membros da equipe

Existem pessoas que trabalham sozinhas e precisam fazer o gerenciamento do tempo no mercado imobiliário considerando apenas o seu serviço.

Porém, quando existe uma equipe de colaboradores e um time que pode contribuir para a realização de uma meta, não tenha medo de distribuir as tarefas.

Não concentre todas as atividades com uma mesma pessoa. Isso atrapalha a produtividade e até mesmo a convivência dentro da empresa.

Conte com o auxílio das ferramentas tecnológicas

Aposte nas soluções digitais para fazer a gestão do tempo no mercado imobiliário. Existem muitas plataformas que ajudam na organização de compromissos e rotinas.

As próprias ferramentas de gestão de trabalho são importantes para otimização do tempo. Uma plataforma CRM, por exemplo, é essencial no mercado imobiliário.

Ao automatizar os processos as equipes ficam mais autônomas e produtivas. Sendo assim, o tempo de realização das atividades caem de forma significativa.

Portanto, utilize plataformas como o Construtor de Vendas, que gerenciam o relacionamento com o cliente facilitando a comunicação e melhorando os resultados.

No dia a dia, os corretores podem adotar também outros métodos que otimizam o tempo. Use plataformas de videoconferência, softwares de assinatura digital, marketing de mídias sociais e tour virtual nos imóveis.

Essas são algumas das ferramentas que devem servir como suporte na gestão do tempo no mercado imobiliário.

Para saber sobre esse e outros assuntos do setor imobiliário, acompanhe as nossas publicações no Instagram (@tcpsistemas).

Como ser um bom corretor de imóveis?

Como ser um bom corretor de imóveis?

Você pensa em ser um corretor de imóveis ou está iniciando na área e não sabe como se destacar na carreira? Então este texto é para você!

O setor da corretagem de imóveis exige um profissional multidisciplinar que tenha habilidade em diferentes áreas de atuação. Isso porque é preciso conhecer o setor da construção civil, ter noções de compra e venda e saber lidar com pessoas.

Mas assim como em outras profissões o estudo e a experiência adquirida com o tempo permitem uma boa atuação do corretor de imóveis.

Neste texto, você confere:

Iniciando a carreira de corretor de imóveis: saiba como começar!

Existe uma série de pontos que contribuem para a carreira de um corretor de imóveis, mas antes de qualquer coisa é importante esclarecer como alguém chega a esse cargo. Essa é uma dúvida bem comum da área.

Assim como qualquer profissão, a formação é um passo importante e às vezes indispensável para ser um corretor de imóveis.

No caso da corretagem de imóveis, existem algumas formas de conseguir um diploma que valide o seu entendimento sobre o setor:

  1. Curso técnico de Transações Imobiliárias: curso de nível médio que ensina sobre processo de compras locação e venda de imóveis;
  2. Curso Tecnológico de gestão Imobiliária: uma graduação reduzida, mas considerado de nível superior, o curso vai além do técnico e ensina como avaliar o mercado imobiliário de forma especializada;
  3. Curso de bacharela em Ciências Imobiliárias: curso completo, que apresenta estudo multidisciplinar aprofundado, englobando as áreas de Ciências Sociais Aplicadas e Ciência Humanas.

A escolha do melhor curso depende do que você pretende alcançar. Por exemplo, se você pretende trabalhar como autônomo, as três opções são boas, mas caso queira abrir uma imobiliária, o ideal seria fazer o bacharelado.

Após a conclusão do curso, você deve fazer o registro no Conselho Regional de Corretores (CRECI). O documento demora cerca de dois meses para ser emitido.

6 dicas para ser um bom corretor de imóveis

Depois da formação é hora de entrar no mercado de trabalho. Nesse momento é comum surgir dúvidas e incertezas sobre o cargo e até sobre a sua capacidade profissional.

Dessa maneira, como esse é um mercado que está em constante transformação é preciso ter alguns cuidados e atitudes que podem contribuir para que você se destaque nessa área.

Compreenda o cenário

Como você pode atuar como corretor de imóveis?

Os dois caminhos mais comuns seriam a prestação de serviço para uma imobiliária e trabalhar de forma autônoma. Ambos exigem muito comprometimento.

O trabalho na imobiliária normalmente é feito de forma mais conjunta. Ou seja, é necessário cumprir as metas da equipe, e além disso, a própria empresa escolhe os empreendimentos que cada profissional irá trabalhar.

Já o corretor de imóveis autônomo, tem um controle maior de suas ações. Sendo assim, ele precisa ter ainda mais responsabilidade e disciplina na hora de estabelecer horários e definir metas.

Estude o mercado da corretagem de imóveis

Além de fazer um curso de formação é necessário está sempre estudando o mercado para compreender as novidades e tendências, além das especificidades do nicho que você atua.

Afinal, a venda de imóveis pode ser direcionada para um tipo de imóvel em específico. Você pode trabalhar com imóveis comerciais (lojas e escritórios), residenciais, de veraneio, galpões e até mesmo fazendas.

Portanto, invista em cursos de treinamento para se manter atualizado e aprimorar suas técnicas de venda, focando também no nicho de imóveis que você trabalha.

Um outro caminho simples e prático é acompanhar os principais canais de notícias sobre o setor da corretagem de imóveis, da construção civil e até mesmo sites e blogs que tratam sobre arquitetura e decoração.

Busque conhecer o seu público

Falamos recentemente aqui no blog sobre psicologia de vendas. Um dos pontos importantes que envolve esse conceito se relaciona com o entendimento que o vendedor tem do seu público.

Conhecer as técnicas de programação neologística (PNL) é um passo que ajuda a reconhecer as expressões faciais e linguagens corporais.

Porém, além disso, o corretor precisa conhecer as motivações e emoções do possível comprador do imóvel e estabelecer suas estratégias a partir disso.

Busque respostas sobre o que ele faz no tempo livre e o que satisfaz esse consumidor. Dessa forma, você consegue definir suas características e formar categorias de clientes.

O marketing digital tem como uma de suas metas a criação de personas. Uma vez que essa é uma forma de, justamente, ter clareza de quem é o seu o público de forma bem específica.

Ou seja, você deve ficar atento a todos os detalhes, incluindo, idade, profissão, estado civil, estilo de vida, tamanho da família, dentre outros aspectos.

Invista em um bom atendimento

Quando estamos falando de um profissional que lida com vendas, o bom atendimento é essencial. Mas o que é um bom atendimento?

Podemos incluir diversas características para definir o que é bom nesse caso. Educação, profissionalismo, pontualidade, confiança, segurança e empatia são palavras-chave para um atendimento de sucesso.

Porém, para se destacar você precisa ir além dessas qualidades básicas. Portanto, invista em técnicas de negociações eficientes, envie propostas e ligue para conversar sobre elas com o cliente, ouça o que ele tem a dizer e organize todas as tarefas para evitar contratempos.

O uso de uma plataforma CRM, por exemplo, pode ser uma forma de organizar as demandas e as tarefas. Além disso, permite que você registre as informações de cada lead que você está em contato.

De todo modo, o cliente precisa enxergar valor na decisão. Por isso, é importante mostrar sempre os benefícios do fechamento do negócio e, em certos casos, até oferecer vantagens ou estímulos que ativem gatilhos mentais.

Nunca esqueça que o fechamento do negócio de forma honesta é o mais importante nesse processo.

Defina metas

Estabelecer metas é uma forma de controlar a sua produtividade em prazos pré-determinados.

Dessa maneira, você pode controlar os seus erros e acertos, podendo definir pontos de melhoria. Afinal, essa é uma profissão que tem muitas variáveis que influenciam no fechamento do negócio.

Por isso, ao definir as metas e analisar os resultados é possível compreender como essas variáveis tendem a funcionar.

Aposte no marketing digital

Falamos acima sobre a persona, que é parte da construção de um marketing digital eficiente. Mas esse conceito é muito amplo e exige um estudo mais aprofundado para ter domínio sobre todas as suas ferramentas.

O uso de redes sociais, como o Instagram e o Linkedin, e a produção de textos para blogs com dicas sobre o mercado, são caminhos eficazes para fortalecer o seu nome no mercado como corretor de imóvel. Assim, você consegue estar mais próximo do seu público.

Outra estratégia válida no meio digital é o envio de e-mail marketing. O e-mail pode sim ser uma forma de comunicação muito eficiente para alcançar as pessoas certas, aumentando as chances de conversão.

Quer receber mais conteúdo sobre o mercado imobiliário e a indústria da construção? Siga o nosso perfil no Instagram (@tcpsistemas).

Psicologia de vendas: métodos para vender mais

Psicologia de vendas: métodos para vender mais

Será que a decisão de comprar um imóvel envolve apenas o valor e o gosto pelo espaço? Muitos profissionais do setor imobiliário acreditam que não. Sendo assim, a figura do corretor e a forma como ele conduz a venda é determinante para o fechamento do negócio. Por isso, a psicologia de vendas é tão importante.

Afinal, algo que não temos dúvida é que pessoas se conectam com pessoas. Dessa forma, especialmente nesse setor que envolve desejos e necessidades, a relação interpessoal faz toda a diferença.

Assim, quando o corretor está conectado com os seus leads torna-se muito mais simples entender o que eles estão sentindo e qual a melhor maneira de ajudá-los.

Algumas estratégias de psicologia de vendas contribuem, nesse sentido, para efetivação do fechamento do negócio na venda imobiliária.

Por isso, neste texto você confere:

Psicologia de vendas: o que é?
Entender o lead é essencial para a psicologia de vendas
Aplicando metodologias considerando a psicologia de vendas
Tenha uma marca bem definida
Crie experiências
Aposte no storytelling
Gatilhos mentais
A importância da sinceridade e transparência
A psicologia das cores pode fazer a diferença

Psicologia de vendas: o que é?

O termo Psicologia de Vendas é utilizado na abordagem do estudo do comportamento humano tanto durante quanto depois do processo de compra. A proposta é o uso de metodologias que sirvam para impulsionar a decisão do cliente pelo fechamento do negócio.

Sendo assim, precisamos entender o que atrai e motiva o futuro cliente a seguir em uma jornada de compra. A partir disso, as técnicas são desenvolvidas e aplicadas considerando as particularidades de cada persona. Isso permite uma venda mais assertiva e personalizada.

Além disso, essa proposta, que está dentro do Marketing de Relacionamento, evita que a marca provoque impactos negativos na vida do indivíduo. Pelo contrário, o estudo do comportamento permite que a incorporadora consiga, através da Psicologia de Vendas:

  • Aumentar as vendas;
  • Criar uma relação mais próxima do cliente;
  • Humanizar a marca;
  • Promover maior criatividade em vendas;
  • Aumentar a indicação de clientes;
  • Permitir que o corretor tenha maior inteligência emocional;
  • Melhorar as experiências;
    Deixar a sua marca
    Auxiliar na criação de copywriting certeiros.

A Psicologia de Vendas está presente em diversos momentos da estratégia, seja na criação de um CTA, na elaboração do copy, nas cores usadas na campanha digital. Ou seja, a sua imobiliária precisa prestar atenção nisso porque o resto do mercado está se preocupando com cada detalhe.

Entender o lead é essencial para psicologia de vendas

Quando falamos em Psicologia de Vendas abordamos o comportamento humano. Algo complexo que jamais seria possível esclarecer, sem deixar dúvidas, neste blog post. Mas existem estudos que tratam sobre o comportamento e a sua influência na compra.

No livro “Mindset: A nova psicologia do sucesso”, a especialista em Psicologia do Desenvolvimento, Carol Dweck aponta que os seres humanos possuem diferentes mindsets. Ela destaca dois tipos:

  1. Mindset fixo: a pessoa não acredita que algo pode ser mudado após uma experiência.
  2. Mindset de crescimento: a pessoa aposta que as experiências são oportunidades de mudança.

Ou seja, Dweck propõe que temos crenças que se manifestam de uma maneira ou de outra em diferentes situações.

Você pode preencher ou não uma landing page para baixar um Ebook. Isso porque você pode ler a proposta e pensar que a experiência de leitura não irá lhe trazer nada novo (mindset fixo). Ou pensar que é essencial tal leitura (mindset de crescimento).

Por isso, para aplicar as metodologias você precisa conhecer bem o tipo de persona para quem você está comunicando.

Além disso, é importante considerar alguns conceitos gerais:

  • O ser humano tende a buscar status de pertencimento, por isso, a representatividade é importante em todos os sentidos;
  • As pessoas compram pela emoção, ou seja, a sensação de tristeza ou de felicidade podem influenciar na decisão de compra.
  • A memória do ser humano é curta, portanto, evite oferecer muitas opções em uma mesma ação;

Observar o lead é determinante. Dessa forma, ao perceber que ele tem a fala rápida, a tendência é que as representações visuais predominem. Já os mais sintéticos costumam ser movidos pelo sentimento e preferem as sensações.

Tudo isso deve ser identificado durante a venda para facilitar as estratégias. Se o lead é visual, mostre informações em imagens, se ele prefere sensações proponha experiências.

Aplique metodologias considerando a psicologia de vendas

As técnicas de psicologia de vendas podem ser aplicadas com simples ajustes que envolvem desde a identidade da marca ao posicionamento do corretor. Algumas dicas importantes para colocar boas estratégias de psicologia de vendas em prática são:

Tenha uma marca bem definida

Seja em um trabalho de corretor autônomo ou de uma incorporadora é preciso deixar a sua marca através de redes sociais, blog, site ou até mesmo cartão de visita.

Dessa maneira, quando existe essa aparência profissional, as pessoas se sentem mais seguras em fechar um negócio. A identidade visual é uma forma de demonstrar a sua autoridade de mercado.

Mas além de ter, obviamente, é preciso alimentar esses espaços. Por isso, abordamos recentemente aqui no blog sobre como vender pelo instagram.

Crie experiências

No caso da venda de imóveis esse ponto deve ser levado ainda mais em consideração, uma vez que essa é, de fato, a experiência da realização de um sonho.

Todo processo, da visita ao local até a entrega das chaves, já é mágico por si só. A sua tarefa é só evidenciar essa experiência. Isso pode ser efetivado através da relação criada com o cliente.

Sendo assim é importante responder o cliente com rapidez, quando possível entregar lembranças e brindes personalizados, lembrar dele em datas especiais e manter o contato no pós-venda.

A própria proposta da representatividade se relaciona com este ponto da experiência, porque envolve a criação de um sentimento positivo, sincero e de reconhecimento.

Aposte no storytelling

Também conhecido como “contação de história”, o storytelling é um dos conceitos queridinhos dos profissionais de marketing e vendas.

Uma proposta que basicamente busca envolver e engajar a audiência a partir de uma boa história, que deve ser construída com início, meio e fim.

A Psicologia de Vendas acredita que as pessoas podem se identificar ou se inspirar com essa história e, consequentemente, “comprar” a marca.

No universo imobiliário gerar identificação não é uma tarefa tão difícil. A ideia do sonho da casa quando bem contada, com narrativas que são capazes de atrair a audiência é sempre uma proposta a ser considerada, por exemplo.

Essa construção narrativa pode ser feita através de texto ou do audiovisual, considerando que nas redes sociais a segunda opção deve engajar com maior facilidade.

Gatilhos mentais bem aplicados

Gatilhos mentais são, basicamente, decisões tomadas pelo nosso inconsciente. Ou seja, são atalhos emocionais tomados pela nossa mente. Alguns “gatilhos” existentes contribuem para que certas atitudes sejam tomadas a partir de uma ação automatizada do cérebro.

No mercado imobiliário os mais comuns são:

  1. Gatilhos de escassez: A frase “últimas unidades disponíveis” traduz a proposta, ou seja, tal gatilho mostra que temos que aproveitar uma oportunidade o mais rápido possível.
  2. Gatilho de prova social: usado para mostrar que muitas pessoas já compraram com aquele corretor, inclusive pessoas com grande autoridade. Esse gatilho é despertado, por exemplo, a partir do marketing de influência.
  3. Gatilho de exclusividade: se traduz bem a partir das frases “acesso limitado” e “unidade exclusivas”, ou seja, mistura a escassez com o prestígio de ter um produto ou serviço.

A importância da sinceridade e transparência

A venda é muitas vezes associada a um discurso mentiroso, mas essa postura de venda é um grande equívoco.

Uma vez que as características de sinceridade e transparência são muito valorizadas pelos seres humanos, a Psicologia de Vendas identifica que é muito importante seguir por esse caminho.

No mercado imobiliário você está vendendo um sonho, então se isso se tornar uma frustração, a sua marca terá problemas. Portanto, busque ter as seguintes ações:

  • Não faça falsas promessas;
  • Deixe claro as condições de compra, cancelamento e assinatura de contrato;
  • Especifique toda a parte burocrática.

A psicologia das cores pode fazer a diferença

Outro ponto que influencia no psicológico e no comportamento humano são as cores.

Cada cor é identificada pelo cérebro de determinada maneira. Por isso, o sentido visual é tão importante na hora de construir uma campanha, já que muitas das nossas decisões são involuntárias.

A tendência é que o azul acalme a mente, o verde passe confiança, o vermelho mostre força e o amarelo remeta à felicidade, por exemplo. Aí basta a sua marca saber o que quer passar e usar esse elemento ao seu favor.

Para saber mais sobre o universo imobiliário e sobre a indústria da construção, nos siga no instagram (@tcpsistemas) e receba os nossos conteúdos

9 dicas para aumentar a venda imobiliária com o auxílio do instagram

9 dicas para aumentar a venda imobiliária com o auxílio do Instagram

É difícil falar sobre vendas atualmente e não aborda as redes sociais, não é mesmo?! No caso da venda imobiliária, o instagram tem se mostrado uma ferramenta de trabalho poderosa, assim como em diversos outros setores.

O Corretor de Imóveis 2.0 em conjunto com a equipe de marketing da incorporadora precisam entender a plataforma para conseguir utilizá-la de maneira proveitosa. Porém, para se destacar dentro dessa rede, a criatividade e a inovação costumam ser indispensáveis.

Afinal, são muitas corretoras querendo chamar a atenção do público que acessa o aplicativo. O que inclui mais de 1 bilhão de usuários, que estão ativos na plataforma que cresce de forma estável em 2021.

Ou seja, o seu público certamente está navegando pela interface do Instagram. Mas como fazer com que ele se torne o seu lead e se interesse pela sua empresa? É sobre isso que iremos tratar aqui.

Por isso, neste texto você confere:

Como funciona a plataforma do instagram?

Essa pergunta não é muito fácil de ser respondida, uma vez que o instagram sofre alterações com muita frequência. Mas existem algumas características que já estão mais consolidadas na plataforma.

Sendo assim, entre as principais funcionalidades da ferramenta temos o feed, que é o espaço mais tradicional do Instagram. Por lá ficam as fotos e legendas postadas e disponibilizadas no perfil do usuário, só saindo desse lugar caso seja apagada. Os vídeos também podem aparecer no feed.

O story é a parte mais humanizada do perfil, já que é onde são publicados os vídeos e fotos menos produzidos. Ele ajuda a construir uma narrativa sobre a rotina do usuário ou marca. Mas, nesse caso, o conteúdo só fica disponível durante 24 horas.

Atualmente os filtros também fazem parte da linguagem desta ferramenta.

Percebendo o poder do TikTok, o Instagram lançou o Reels. Essa moldura permite uma edição mais dinâmica para gerar conteúdo de entretenimento.

Mas além disso, também é possível produzir vídeos mais longos, com conteúdos mais densos, como acontece no Youtube. Inclusive, aconteceu uma atualização recentemente que modificou um pouco a estrutura de divulgação do IGTV e dos vídeos de até 1 minuto. Agora todos ficam na mesma aba.

Muitas funcionalidades em uma só ferramenta, né?! Isso sem contar as possibilidades de interação através de curtidas, comentários, directs e compartilhamento de posts.

Dessa maneira, dominar essa plataforma que atinge tantas pessoas diariamente é essencial, inclusive no mercado imobiliário. Assim, você pode aumentar a valorização dos imóveis disponíveis a partir de uma divulgação efetiva.

1 - Utilize uma conta profissional

Para profissionalizar o perfil na rede, o primeiro passo é ativar o modo comercial da conta. Dessa forma, além de deixar o perfil mais atraente e confiável, você consegue ter acesso aos números da conta. Assim, fica muito mais fácil analisar as métricas e mensurar os resultados.

Isso permite que você entenda os dias e horários com melhor engajamento, a faixa etária do seu público e as ações tomadas a partir do seu conteúdo.

O uso da conta comercial é importante tanto para a empresa quanto para os corretores autônomos.

E não esqueça de preencher a biografia descrevendo o objetivo do seu negócio e de outros aspectos do perfil como nome, foto e botões de contato.

2 - Tenha cuidado com a URL

Muitas pessoas não se atentam a esse detalhe, mas o nome do perfil com muitos caracteres, números e ícones gera uma URL difícil de ler. Dessa maneira, a legibilidade do perfil fica ruim, isso dificulta que ele seja encontrado na rede social.

Ou seja, a melhor opção é escolher um nome de perfil simples e esquecer os ícones, pontos, travessões e números.

3 - Aposte em imagens de qualidade para aumentar a venda imobiliária

Já falamos aqui sobre a importância da imagem na divulgação de um imóvel. E o instagram é uma rede que se destaca por valorizar a imagem. Portanto, invista em fotos de alta qualidade que gerem impacto.

Para ter sucesso com as fotos é preciso, primeiramente, usar uma câmera ou celular que permita fazer registros de qualidade. Tendo o aparelho em mãos, é hora de se preocupar com a foto em si.

Perceba a iluminação e priorize a luz natural, arrume o espaço considerando uma decoração adequada ao público alvo ou persona, tome cuidado com o enquadramento e aposte em ângulos criativos.

4 - Interaja com os seus seguidores

Talvez o grande diferencial da era das redes sociais seja a possibilidade de estabelecer um diálogo com o público. Sendo assim, busque interagir sempre com os seus seguidores se você melhorar a sua venda imobiliária.

  • Responda todos os comentários;
  • Responda e compartilhe conteúdo pelo direct;
  • Converse diretamente com o seu público gravando vídeo no story;
  • Crie enquete e caixas de perguntas no story;
  • Compartilhe no story, ou repost no feed conteúdos em que você foi marcado;
  • Responde às questões que surgirem com rapidez, clareza e eficiência.

5 - Faça legendas instigantes e use as hashtags certas para melhorar a venda imobiliária

Criatividade e narrativa são palavras-chave para construir uma boa legenda capaz de capturar os seus seguidores. Dessa forma, uma maneira eficiente de colocar em prática a construção do texto da legenda é seguindo as estratégias de copywriting.

Aposte em um texto mais personalizado, rico em conteúdo e próximo ao leitor. Ou seja, o usuário precisa se interessar pelo conteúdo e perceber que essas informações têm utilidade em sua vida.

Por isso, uma forma de atrair o usuário é oferecendo dicas sobre o mundo imobiliário. Assim, você pode abordar dicas de decoração, arquitetura e sobre como escolher um imóvel, por exemplo. Ou seja, não publique apenas textos comerciais.

Ao final do texto lembre-se de colocar o número de telefone e caso seja necessário inserir um link, avisa que ele está na bio. Isso porque, não é possível inserir link no post, apenas na bio do perfil.

Além disso, utilizar as hashtags certas na legenda também é uma forma de expandir o alcance do seu post. Porém, não use hashtags muito genéricas. O ideal é o uso de termos que têm relação direta com o seu nicho de atuação.

6 - O vídeo com tour virtual é ótima ideia para gerar resultados na venda imobiliária

Atualmente você pode fazer vídeos curtos e longos no Instagram utilizando ferramentas como story, reels e IGTV.

No ramo imobiliário, a informação visual faz muita diferença. Portanto, busque postar vídeos, tanto aqueles mais produzidos que devem ser postados no feed, quanto os mais amadores que podem ser compartilhados pelo story.

O tour virtual é uma tendência que se tornou ainda mais usual na pandemia, devido ao isolamento social. O método é bem prático, uma vez que a pessoa consegue visualizar o empreendimento sem que ocorra encontros presenciais.

7 - Use CTAs em sua comunicação

Nas mídias sociais a chamada para ação ou Call To Action já é quase uma tradição. Por isso, se você gerencia um perfil comercial não esqueça de pedir aos seus seguidores para curtir, compartilhar e salvar uma publicação.

Incentive sempre que o usuário execute uma ação. É isso que vai gerar o contato e conversão do seguidor ou lead em cliente. Portanto, peça para entrar em contato, agendar uma visita ou qualquer outra ação que coloque o futuro cliente mais perto da aquisição.

8 - Faça benchmarking das concorrentes

Isso significa analisar a concorrência. Para realizar um bom trabalho é importante ficar de olho em outros grandes players do mercado, investigando como eles se comportam dentro do instagram. Até os anúncios ativos do concorrente é possível verificar

Dessa maneira, a equipe consegue perceber o que mais funciona, podendo assim, modelar a estratégia e melhorar os resultados.

9 - Caso seja necessário faça anúncios para aumentar a venda imobiliária

Cada dia se torna mais desafiador contar com a entrega dos posts no instagram de maneira orgânica.

Por isso, acaba que os anúncios se tornam uma ação eficaz. Até mesmo porque, assim o conteúdo chega para os usuários que não seguem o perfil, mas se interessam pelo assunto tratado no post.

Ou seja, você consegue montar um anúncio de imóvel para um público específico que pode estar procurando justamente por aquele tipo de casa ou apartamentos, por exemplo. Você pode segmentar os anúncios, considerando:

  • Localização
  • Idade
  • Gênero
  • Interesses
  • Comportamentos
  • Dados demográficos
  • Pessoas que já fecharam negócio com a empresa, ou que tenham um perfil parecido considerando todos os pontos anteriores.

Gostou do texto? Estamos sempre trazendo conteúdo sobre o universo imobiliário por aqui. Nos siga no instagram (@tcpsistemas) e fique por dentro do assunto.