fbpx

Por que contratar um seguro de obra?

Quando pensamos no setor da construção civil é inevitável não pensar em riscos, uma vez que o canteiro de obra é repleto de maquinários pesados, trabalho em altura e objetos cortantes. Por isso, o seguro de obra acaba sendo essencial para esse setor.

Dessa maneira, a empresa fica protegida e menos vulnerável diante de muitas situações. Isso porque não existe controle sobre quando um problema irá acontecer. Sendo assim, mais do que a indenização, o valor do seguro está justamente na sensação de proteção da obra e das finanças.

Neste texto, você confere:

O que é seguro de obra?
O seguro de obra ajuda a recuperar o investimento feito na construção
Protege problemas recorrentes na obra
Evitar gastos adicionais
Protege terceiros por problemas na obra
Cobre mesmo após a entrega da obra
Seguro de obra – Baixo investimento
Para cumprir a legislação contrate um seguro de obra
Como contratar um seguro de obra?

O que é um seguro de obra?

Assim como outros seguros existentes como o de vida e de automóveis, o seguro de obra tem um objetivo principal. A proposta é basicamente servir como um recurso financeiro para cobrir prejuízos em casos eventuais como desastres naturais, acidentes de trabalho, dentre outros.

Esses prejuízos podem atingir e causar danos materiais, mas muitas vezes o suporte financeiro serve para ajudar os trabalhadores em casos de danos físicos. Dessa forma, forma, basta o contratante do seguro entrar em contato com a seguradora.

Ainda existem empresas que não querem investir em seguro de obra, contando que nunca vão precisar utilizar esse recurso. Afinal, esse é um tipo de investimento que você paga, mas torce para nunca precisar usar mesmo.

Entretanto, acaba sendo inviável investir em um projeto de obra que pode custar até milhões de reais, sem que exista uma proteção para imprevistos. Portanto, se você vai projetar uma obra já insira esse custo no seu planejamento considerando ainda toda a parte burocrática.

Entenda melhor todas as vantagens da contratação de seguro de obra abaixo:

O seguro de obra ajuda a recuperar o investimento feito na construção

Como já foi falado acima, a principal vantagem do seguro de obra é a proteção do investimento feito para a construção da obra até o momento em que o problema acontece.

Assim, caso o seguro cubra tal problema, muitas vezes a empresa consegue que a obra continue ou seja retomada de forma breve. Dessa maneira, os lucros do empreendimento tendem a ser mantidos, evitando prejuízos.

Ou seja, quando a empresa tem um seguro de obra bem estabelecido, ao invés de perder um empreendimento por completo diante de um imprevisto, ela consegue mantê-lo vivo.

Protege problemas recorrentes na obra

Cada tipo de seguro protege e cobre um conjunto de problemas específicos que são determinados no acordo entre contratante e contratado.

Para isso, a empresa normalmente deve fazer um estudo para entender quais são os principais problemas que podem aparecer e causar danos no canteiro de obras. Assim, alguns dos pontos mais frequentes no seguro de obras são:

  • Danos frutos de desastres naturais (chuvas, enchentes, ventos);
  • Erro no projeto construídos;
  • Problemas na execução da obra;
  • Falhas em equipamentos;
  • Roubo de materiais.

Evitar gastos adicionais

Além dos problemas que acontecem nas obras, o seguro também evita prejuízo com gastos adicionais. Ou seja, ao contratar o seguro, em caso de imprevistos, a empresa também poderá evitar, por exemplo, gastos:

  • com pagamento de indenização e multa por atraso e rescisão de contrato;
  • para fazer a correção de problemas anteriores, do terreno, por exemplo, que poderiam atrapalhar a obra;
  • para pagar advogados em algum tipo de processo que pode vir a acontecer.

Protege terceiros por problemas na obra

Indiretamente o seguro também protege outras pessoas, que muitas vezes não têm qualquer tipo de relação com a obra como vizinhos, além de parceiros comerciais e os funcionários colaboradores.

Pode existir uma situação em que a construção de um prédio pode provocar danos graves em construções de terrenos vizinhos, por exemplo. Isso acontece a partir de erros técnicos na hora da elaboração da obra. Um problemão não é mesmo?

Diante dessa situação, os proprietários desse terreno não podem sair no prejuízo, já que esse problema pode danificar o seu imóvel. Neste caso, a empresa teria que pagar todos os custos desse problema, certo?!

Porém, quando o seguro cobre esse aspecto, a despesa acaba não sendo da empresa e sim da seguradora. O que também evita que sua empresa possa sofrer e gastar também com processos judiciais, ou qualquer outra burocracia do tipo.

Cobre problemas mesmo após a entrega da obra

Após a finalização da obra alguns problemas podem surgir. Neste caso, identificando que o problema foi da construtora, é ela que fica responsável por encontrar soluções e consertar o erro.

Porém, quando o contrato de seguro cobre o pós-obra, a empresa pode ficar mais tranquila e seguir com outros projetos. Enquanto isso, a seguradora resolve as pendências que surgiram na construção.

Dessa forma, a empresa evita comprometimento e problemas com o fluxo de caixa, que poderia inclusive ter consequência em negócios futuros.

Seguro de obra - Baixo investimento

O valor do seguro representa normalmente uma porcentagem baixa se comparado ao valor gasto com toda a construção. Sendo assim, pode ser considerado um equívoco dizer que um seguro é caro, uma vez que ele costuma representar um valor entre 0,1% e 0,5% do valor orçado para a obra.

A empresa deve colocar na balança e perceber que qualquer problema dos que foram citados anteriormente, custaria um valor muito mais alto.

Para cumprir a legislação contrate um seguro de obra

O último item para explicar o porquê do seguro de obra é a legislação. A falta de seguro pode gerar implicações legais.

A lei exige que o seguro de obra seja contratado, tanto para proteger a empresa quanto para proteger os envolvidos, mesmo que indiretamente, no projeto. A não contratação do seguro é considera uma ação imprudente, que pode colocar a empresa em prejuízo com a justiça

Como contratar um seguro de obra?

Depois de entender a importância do seguro de obra é hora de fazer a contratação deste seguro.
Primeiro conheça os três tipos de seguros existentes no mercado, como é destacado no site do Sienge.

  1. Obras civis em construção: para danos durante a construção;
  2. Instalações e montagem: para problemas em reformas e instalações, como no caso de estandes temporários;
  3. Quebra de equipamentos: para problemas com equipamentos no canteiro de obras. As máquinas em questão podem ser tanto elétricas quanto eletrônicas.

Em seguida, sabendo ou não qual é o tipo de seguro que você precisa, procure um corretor que você confia. Assim, ele mesmo pode ajudar a definir qual seria a melhor opção de seguro para a sua empresa.

O próprio corretor pode também te ajudar a entender as regras da seguradora, as limitações, os diferenciais e como cada recurso pode ou não ajudar a sua empresa e todos os envolvidos em uma construção.

Na hora de fechar o negócio é importante considerar alguns fatores primordiais como a qualidade do atendimento da seguradora, o custo benefício do seguro e a estrutura de suporte oferecida pela seguradora.

A última etapa desse processo é a parte burocrática que existe em qualquer fechamento de negócio, que seria dar entrada na documentação exigida. Mas isso é muito mais simples do que muitos pensam, já que os documentos exigidos normalmente estão com o engenheiro da obra.

Essa documentação às vezes tem algumas variações de acordo com o tamanho da obra. Por exemplo, obras maiores costumam exigir memorial descritivo, projeto de obra e cronograma físico e financeiro.

Além da documentação, a seguradora pode também solicitar uma visita ao canteiro de obras para verificar se estão cumprindo com as regras da seguradora.

Ficou alguma dúvida sobre o assunto? Entre em contato conosco e acompanhe nosso conteúdo no instagram (@tcpsistemas).

Deixe um comentário