fbpx

Por que fazer a vistoria de imóveis?

Para adquirir um imóvel é essencial que ele esteja em uma situação ideal para mudança, certo?! Por isso, a vistoria de imóveis é um processo tão importante. Esse é um modo de evitar diversos problemas.

Desse modo, ao receber as chaves do espaço, não se deixe levar pela emoção da realização deste sonho. Isso porque esse é um momento que exige muita atenção a todos os detalhes do imóvel.

Esse deve ser um cuidado estratégico também das construtoras para entregar o melhor aos clientes.

Assim, com a vistoria realizada adequadamente, a negociação ocorre de uma forma muito mais assertiva, tanto na venda quanto na locação de imóveis. Quer saber mais sobre a importância deste processo?

Neste texto, você confere:

O que é a vistoria de imóveis?
Como fazer a vistoria de imóveis?
A importância da digitalização na vistoria
4 benefícios da vistoria de imóveis

O que é a vistoria de imóveis?

O tão sonhado momento de receber a chave da sua casa chegou. Tudo que era uma ideia impressa no papel e na planta do projeto se torna real. O que fazer quando isso acontece?

Após a finalização do projeto, chega o momento de conhecer tudo que foi construído a partir da ideia que foi apresentada no ato da compra. Nesta etapa ocorre o que é chamado de vistoria com o cliente, para que ele possa conhecer o imóvel, de fato.

Desse modo, o cliente consegue verificar se o memorial descritivo contratado foi respeitado pela construtora. Mais do que isso, essa etapa serve para que os defeitos ou problemas de infraestrutura sejam identificados, caso exista.

No caso do aluguel, a vistoria seria a apresentação do imóvel. Ou seja, já que o imóvel está pronto, basta passar por uma vistoria com o cliente antes do fechamento do contrato.

Na devolução da chave é importante que isso ocorra da mesma forma, assim o locador pode identificar se houve alguma danificação por parte do locatário. Dessa maneira, ele garante que o preço e qualidade do imóvel se mantenha.

A vistoria pode acontecer também de forma periódica, especialmente quando está se falando de um espaço de aluguel. O objetivo é justamente evitar despesas em excesso após a devolução do imóvel.

O mais adequado é que o procedimento de vistoria realizado seja afirmado em um documento e anexado ao contrato de locação através de um laudo de vistoria. Entender as cláusulas da lei sobre esses aspectos é de suma importância para ambas as partes.

Existe ainda um outro tipo de vistoria que é feita pelo Corpo de Bombeiro. É válido destacar esse ponto para que não ocorra nenhuma confusão sobre o assunto. Neste caso, a verificação é mais burocrática, uma vez que o objetivo é garantir a segurança do espaço.

Como fazer a vistoria de imóveis?

Assim como em outros processos, antes de qualquer coisa a etapa de entrega do imóvel precisa ser planejada. Sim, mais uma vez o planejamento é o ponta pé inicial para a realização de uma fase.

Ao criar um cronograma para esse período dos processos, a construtora possibilita um bom gerenciamento desta etapa ocasionando em um resultado final satisfatório para o cliente. Para que a vistoria de imóveis ocorra da forma correta, as fases anteriores devem ser bem executadas.

Algumas dicas para a realização da vistoria são:
  • Realize a vistoria durante o dia para garantir uma boa iluminação natural;
  • Teste portas e janelas abrindo e fechando algumas vezes;
  • Identifique se os vidros existentes na obra estão arranhados, ou até trincados;
  • Verifique vasos, pias e todas as louças existentes;
  • Teste todas as tomadas e as lâmpadas de todos os cômodos;
  • Análise se todas as torneiras estão funcionando e se não possuem arranhões.

Além da análise em si, esse processo precisa ser documentado. Desse modo, um laudo de vistoria é a parte burocrática do processo, no qual devem ser registradas as informações de infraestrutura do imóvel e seu estado de conservação.

No caso do aluguel, esse documento deve ser anexado ao contrato de locação, sendo assinado pelo profissional responsável, locatário, inquilino e mais duas testemunhas.

Nesse laudo, o profissional precisa anotar informações sobre:

  • Vazamento, infiltração, rachaduras, nivelamento, condições da mobília, instalação elétrica e hidráulica, pintura, revestimento, dimensões do imóvel e condições de pias, torneiras, portas, janelas e pisos.

Ter um checklist é importante para o profissional não se perder durante a vistoria.

Se o cliente identificar problemas, o profissional deve anotar e enviar os pontos de melhoria para a equipe de obra conseguir ajustar. Depois da alteração, uma nova vistoria deve acontecer. O comprador deve fazer registros desses detalhes para lembrar de conferir tudo na segunda vistoria.

Todas as informações da visita precisam estar no documento. Nenhum detalhe deve passar despercebido, seja a descrição dos defeitos apontados, o nível de conservação de objetos do imóvel ou o que precisa ser ajustado.

O auxílio da tecnologia é um item que torna o processo mais ágil e otimizado, poupando o desgaste dos profissionais. As plataformas e ferramentas ajudam a imobiliária a ter muitas vantagens, incluindo a diminuição dos gastos.

A importância da digitalização na vistoria

Organizar as informações de diversas vistorias pode acabar sendo um caos quando não se tem as ferramentas corretas e uma boa sistemática organizacional.

A digitalização dos processos de vistoria pode evitar que documentos se percam e que as correções sejam esquecidas ou realizadas com muito atraso. Além disso, as tecnologias convergem em uma comunicação de maior qualidade entre os setores.

Ou seja, a digitalização facilita em diversos níveis o processo de vistoria de imóveis dando um bom andamento nessa e em outras etapas importantes.

Há alguns anos atrás os formulários eram realizados em formato manual. Isso era um grande desafio para os profissionais que nem sempre conseguiam dar conta de cumprir os objetivos com todo o volume de fotografia e folhas impressas.

Hoje em dia, os formulários digitais e todo o avanço tecnológico, possibilita maior segurança, praticidade e eficiência para a realização e armazenagem dos formulários. O uso de smartphones e tablets também ajudam no processo de produção e execução dos formulários.

Além disso, essas tecnologias facilitam a comunicação entre os colaboradores da incorporadora para que eles estejam alinhados ao que ocorre durante cada vistoria.

A digitalização ainda permite que o profissional acesse informações sobre normas técnicas no momento da visita. Isso facilita e melhora a qualidade do trabalho.

Outro ponto que ganha com a crescente digitalização é a armazenagem e acessibilidade do histórico da unidade. Assim, a interação com o cliente ganha maior transparência e assertividade.

O Construtor de Vendas é um software que possui um módulo voltado para a etapa de vistoria. Sendo assim, esse é um CRM que contribui consideravelmente nessa e em outras etapas de venda.

4 benefícios da vistoria de imóveis

Considerando os pontos aqui mencionados, pode-se dizer que a vistoria de imóveis é responsável por trazer diversos benefícios durante o processo de locação ou venda de um espaço.

Os principais benefícios são:

  1. Serve como uma prova para confirmar o que está sendo entregue ao cliente;
  2. Resguardar os direitos de clientes e profissionais da construção;
  3. Evita que o comprador arque com custos de reparos e reformas;
  4. Garante uma compra ou locação mais transparente e justa.

Gostou desse conteúdo? Para acompanhar outros textos sobre a indústria da construção e do mercado imobiliário, nos acompanhe no instagram (@tcpsistemas).

Deixe um comentário